As quadras populares aqui colocadas foram recolhidas junto do povo, de pessoas que gostam de versos e os decoram facilmente.Como não há conhecimento acerca da autoria pressuponho que são todas de cariz popular e, portanto, de autor desconhecido; se assim não for, peço desculpa aos lesados e peço que mo comuniquem.Ocasionalmente colocarei algumas de autores conhecidos, que se enquadrem neste perfil popular e rústico. E como também eu tenho (modéstia à parte) algum jeito para quadras populares, publicarei algumas feitas por mim, devidamente assinadas.
Felipa Monteverde

sábado, 17 de dezembro de 2011

Deixei-te, minha querida

Deixei-te, minha querida
Por esta simples razão:
Porque tenho de cumprir
A minha grande missão.

(Popular)

7 comentários:

Maria Luiza disse...

Se gostei? Uma tetéiazinha! grande abraço!

Miguel Afonso disse...

Missões a cumprir são fados
que se cantam por dever,
e ouvidos por desfastio
por toda a bela mulher.

carol disse...

Em que tristeza caiu
Pesado meu coração
Quando o pobre descobriu
Não ser eu tua missão!

Nilson Barcelli disse...

Felipa, tem um Feliz Natal e um Novo Ano cheio de coisas boas, para ti e para a tua família.
Com muitas prendas, principalmente afectivas.
Beijo.

Aaliyahrj disse...

Passando para desejar um Natal de luz para você e toda sua família!
Obrigada pelo carinho e amizade!
Bjoks

O Profeta disse...

Tão calmamente corre esta viagem
A terra anda devido ao amor
O que é isso de amar com amor?
O que é isso de o perder sem dor?

O que é isso de acreditar
Às vezes Deus carrega ao colo um justo
Às vezes uma reza acende o Sol a meio da noite
Às vezes duvido acreditando a custo

Abracei o mundo este natal
Lembrei passados desvanecidos
Senti aromas que pensei perdidos
Senti que a vida me infligiu mil castigos

Senti que a solidão era a porta para a razão
Que era uma criatura sem grande importância
Senti que ainda não tinha traçado todos os rumos
Que não há longe perto da distância

Aaliyahrj disse...

"Para sonhar um ano novo que mereça este nome, você, meu caro, tem de merecê-lo, tem de fazê-lo novo, eu sei que não é fácil, mas tente, experimente, consciente. É dentro de você que o Ano Novo cochila e espera desde sempre." (Carlos Drummond de Andrade)
Feliz 2012!!!
Bjoks