As quadras populares aqui colocadas foram recolhidas junto do povo, de pessoas que gostam de versos e os decoram facilmente.Como não há conhecimento acerca da autoria pressuponho que são todas de cariz popular e, portanto, de autor desconhecido; se assim não for, peço desculpa aos lesados e peço que mo comuniquem.Ocasionalmente colocarei algumas de autores conhecidos, que se enquadrem neste perfil popular e rústico. E como também eu tenho (modéstia à parte) algum jeito para quadras populares, publicarei algumas feitas por mim, devidamente assinadas.
Felipa Monteverde

sexta-feira, 14 de fevereiro de 2014

Quadras populares a um António

António, lindo António
António, lindo rapaz
És o mais bonito moço
Que à nossa igreja vai.

Por António dou a vida
Por José peixes do mar
Por Manuel a mim mesmo
Não tenho mais que lhe dar.

Se o meu amor fosse António
Assim como é João
Trazia-o engarrafado
Dentro do meu coração.

Antoninho pede e quer
Eu não tenho que lhe dar
Darei-lhe um cachinho de uvas
Quando meu pai vindimar.

António da loja nova
Morre por ser o meu bem
Eu morro por ser caixeira
Da loja que António tem.

(Popular)

3 comentários:

Nilson Barcelli disse...

Voltaste hoje... que coincidência eu ter vindo aqui...
Beijo, querida amiga.

Anónimo disse...

Great beat ! I wish to apprentice whilst you amend your site, how could i subscribe for a
blog website? The account helped me a acceptable deal.
I havve been tiny bit familiar of this your broadcast offered vivid transpzrent idea

Also visit my blog post :: New carpet Floors

Ana Pereira disse...

Boa tarde
Passei pelo teu cantinho para te dar a conhecer o meu modesto espaço de poesia.
Espero que gostes. Um abraço, Ana Pereira
http://almainspiradora.blogspot.pt/