As quadras populares aqui colocadas foram recolhidas junto do povo, de pessoas que gostam de versos e os decoram facilmente.Como não há conhecimento acerca da autoria pressuponho que são todas de cariz popular e, portanto, de autor desconhecido; se assim não for, peço desculpa aos lesados e peço que mo comuniquem.Ocasionalmente colocarei algumas de autores conhecidos, que se enquadrem neste perfil popular e rústico. E como também eu tenho (modéstia à parte) algum jeito para quadras populares, publicarei algumas feitas por mim, devidamente assinadas.
Felipa Monteverde

terça-feira, 5 de abril de 2011

Esta vida vai andando

Esta vida vai andando
Esta vida é um tormento
Nem de noite nem de dia
Tu me sais do pensamento.

5 comentários:

Maria Luiza disse...

Isso mesmo, Felipa. Eu coloco os blogs. Quando se vê tem que postar, quando se vê tem que visitar e por ai vai. É um tormento delicioso! beijão!!!

Rui Pascoal disse...

Há tanto tempo a esperar
Grande é o teu sofrimento
Esquece-o e põe-no à andar
Que ele não passa de um jumento.

:)

Felipa disse...

Amigo Pascoal,

Quem espera desespera
diz o povo e tem razão;
eu jamais fico à espera
de amores que não virão.

:))

Henrique ANTUNES FERREIRA disse...

Felipinhamiga

Bom, lá vai um molho de brócolos, a propósito do comentário que deixaste lá na minha baiuca...

Num pulo foste à Travessa
e não tiveste palavras
pra escrever sem que to peça
e assim meu pesar agravas

Pois nestas coisas da escrita
palavras são como as rosas
qual delas a mais bonita
mas todas são bem cheirosas

Três espinhos tem uma rosa
com um botão encarnado;
das jovens, a mais formosa
põe-me sempre embaraçado

Prontos (sem s). Fico à espera da resposta lá na tal Travessa. Ciao

Qjs

Felipa disse...

Amigo Ferreira,

Rosas são prendas bonitas
mesmo com espinhos e tudo:
não me ponho cá com fitas,
se me pico eu me acudo.

Agradeço a visita
lá irei retribuir
levo uma rosa bonita
para o fazer sorrir.

Que as rosas são caso sério
no que respeita ao feitio:
cada cor tem seu mistério
cada perfume seu brio.

Abraço