As quadras populares aqui colocadas foram recolhidas junto do povo, de pessoas que gostam de versos e os decoram facilmente.Como não há conhecimento acerca da autoria pressuponho que são todas de cariz popular e, portanto, de autor desconhecido; se assim não for, peço desculpa aos lesados e peço que mo comuniquem.Ocasionalmente colocarei algumas de autores conhecidos, que se enquadrem neste perfil popular e rústico. E como também eu tenho (modéstia à parte) algum jeito para quadras populares, publicarei algumas feitas por mim, devidamente assinadas.
Felipa Monteverde

quinta-feira, 7 de abril de 2011

Passo assim a minha vida

Passo assim a minha vida
Sempre triste e a chorar:
Por não ter à minha beira
Com quem eu desabafar.

10 comentários:

Maria Luiza disse...

Agora tu tens!!! Eu!!!!!

Rui Pascoal disse...

Não chores mais rapariga
Q'eu não te quero ver assim
Vou cantar-te uma cantiga
P'ra que sorrias p'ra mim

:)

Miguel Afonso disse...

Coitada da triste moça
que passa a vida a chorar;
se ela me conhecesse
passava a vida a cantar!

Felipa disse...

Maria Luiza, meu anjo, estes versos não são meus, eu assino tudo o que faço.
Estas quadras populares, ou trovas, são retiradas (a maior parte) do caderno em que uma amiga de infância as guardou.
Portugal é um país de poetas, qualquer pessoa faz versos facilmente. Antigamente havia o costume de fazer versos para mandar ao namorado/a, através de carta. Depois esses versos andavam de mão em mão e de boca em boca, toda a gente os aprendia e espalhava.
A minha amiga Conceição guardou muitos, colecionava quando era jovem e ainda tem esse caderno, que me emprestou. A maior parte dos que aqui publico são daí, mas eu também sei muitos de cor e ainda tenho os que a minha avó e uma prima mais velha me ditaram. Trovas para colocar aqui não faltam (rsrs)!
Não se preocupe com a tristeza de algumas, não tem nada a ver comigo.
Beijo grande

Felipa disse...

Amigo Pascoal,

Eu choro e chorarei
que o meu destino é chorar,
mas com gosto sorrirei
se te ouvir a cantar!

Felipa disse...

Amigo Miguel

Cantar o amor é bonito
Chorá-lo é de amargar;
Não sei por onde me fico
Vou aprender a cantar!

Nilson Barcelli disse...

Grande poeta é o povo...
Querida amiga, tem um bom fim de semana.
Abraço.

Varanda Azuis disse...

Esqueça a mágoa no coração
e pense em recomeçar
pegue na minha mão
e vamos a vida saudar!

Ótimo sábado prá vc Felipa!

Felipa disse...

Amigo Nilson,
de facto, grande poeta é o povo!
E o português é o melhor de todos os povos.
Obrigada pelo comentário
Beijo

Felipa disse...

Varanda,

Pegarei na sua mão
caminharemos a par,
e a mágoa do coração
algum dia há de acabar!

Beijinho